TV Leste : Afiliada Record
Buscar no site
 
Notícia postada em 27/04/2012
CAMELÔS PODEM TER DE RETIRAR BARRACAS
Samuel Rodrigues
TV Leste
 
O MINISTÉRIO PÚBLICO QUER QUE OS AMBULANTES DE UM PONTO ESPECÍFICO DE GOVERNADOR VALADARES RETIREM AS BARRACAS DIARIAMENTO DO LOCAL.

O QUE PODE SER UMA SOLUÇÃO PARA A CIDADE, PODE SER PREJUÍZO PARA OS TRABALHADORES QUE OCUPAM O PONTO HÁ MAIS DE 10 ANOS.

Conhecido como Beco do Canguru, este é um dos comércios populares mais conhecidos de Governador Valadares, e visitados também. Na Galeria Coroaci, vende-se de quase tudo para homem e mulher. Muitos desses vendedores anônimos estão por aqui há, pelo menos, trinta anos. Hoje são dezessete comerciantes. Nos últimos dias, têm vivido momentos de aflição.

Nesta semana, o Ministério Público Estadual anunciou que entrou com um pedido de liminar para que os camelôs retirem as barracas após o horário comercial. A ação começou porque moradores de condomínios do mesmo quarteirão fizeram reclamações: dizem que o lugar é sujo e, também, é utilizado por outras pessoas de maneira irregular.

Para evitar esse tipo de situação, a Associação de Comerciantes Anônimos da Galeria Coroaci estuda a possibilidade de pagar um vigia noturno. Enquanto a justiça ainda analisa o pedido do Ministério Público, lojistas e consumidores afirmam que as barracas não atrapalham em nada, pelo contrário.

Os vendedores foram orientados pela Associação de Comerciantes Anônimos da Galeria Coroaci a não comentar sobre o assunto enquanto o processo estiver correndo na justiça. Mas, desde o ano dois mil, uma lei municipal proíbe a concessão de licença para a instalação de barracas fixas nas ruas da cidade. Mas essa mesma lei faz uma ressalva: as que já estavam instaladas, antes daquele ano, podem continuar por tempo indeterminado.

Com base nessa observação da lei é que o advogado dos comerciantes do beco entende que a decisão da justiça vá ser favorável a eles.