fbpx

Após três anos, lama de rejeitos da tragédia de Mariana ainda afeta rotina de moradores

Ná última sexta-feira (9), é a data da chegada da lama de rejeitos da tragédia de Fundão. Depois de três anos o Rio Doce deixou de ser a fonte de renda para algumas famílias que viviam da pesca.

O prejuízo foi remediado com o Programa de Indenização Mediada oferecida pela empresa Samarco. Segundo moradores do distrito de Baguari o que ainda dói é saber que a rotina que eles tinham não tem previsão de normalizar.